Friday, February 27, 2009

Santo Amaro de Oeiras - Rua Febus Moniz


Voltei à Rua Febus Moniz. Fiquei intrigado com o nome dessa rua... Tratando-se Febus Moniz de um figura importante que marcou o nosso "passado-recente (1850)" de luta pela Liberdade, não quis acreditar que no Site Oficial da Assembleia da República a referência a este homem, para além de escassa (o que revela uma pesquisa aumária) estivesse errada ... (FEBO).

Tanto no Google Earth, como nos documentos que encontrei na minha pesquisa, alguns de interesse histórico, o nome do corajoso revolucionário aparece correctamente. (FEBUS).

Ainda pus a hipótese (acontece com frequência) de o nome estar errado na placa da rua que em Santo Amaro o homenageia. MCor do textoas, também não. É mesmo uma "gralha" imperdoável dos escribas da Assembleia da República.

Entretanto, na minha pesquisa, fiquei a conhecer melhor a rua onde "paro" muitas vezes para tomar um café...

"Quando morreu o 2.º Alcaide-Mor de Sintra ficavam-lhe dois filhos menores: D. Filipa Coutinho,que casou com Febus Moniz de Torres, o célebre defensor da causa nacional em 1580, e Sumilher de Corpo de D. Sebastião, Procurador da Cidade de Lisboa e Presidente dos deputados das vilas e cidades do Reino, senhor do morgado das Conchas, no Lumiar; com geração representada pelos Condes e Marqueses de São Payo."*

É uma rua estreita e comprida, típica de um núcleo histórico, apontada à fachada principal da Igreja Matriz de Oeiras, que, por sua vez, como é tradição, está virada para nascente.
Podia ser uma rua com a vida de muitas que gostamos de ver nas vilas e cidades espanholas,
onde o pequeno comércio, as esplanadas abertas em qualquer canto e os hábitos de convivo dos cidadãos as caracterizam conferindo-lhes animação, movimento, alegria, Vida.
Mas não é. O pequeno comércio tradicional debate-se com a proximidade do Grande "Oeiras Parque" e de outros menores mas igualmente arrasadores.
Contudo, nesta rua, algumas surpresas feitas de imaginação e inteligência tentam contornar e superar essas barreiras propondo novas valências; é, por exº, o caso da loja do nº12 "Xuinha Shop" dedicada ao artesanato urbano.

* Ensaio sobre a Origem dos Correia

Thursday, February 26, 2009

Santo Amaro de Oeiras



R. Febus Moniz . Foto: Gad. 2009



"Tanta artilharia para matar uma pulga ?!" ou, Estamos em ano de Eleições...

Fotografia - Série "LOST"


Uma sequência de imagens que contarão a história de como o destino juntou, numa estação de comboios esquecida no tempo, um animal abandonado e com "pouco tempo" para encontrar um rumo, e um homem perdido na estrada, com muito tempo para voltar para trás


LOST #01 - O encontro . Foto: Gad, 2009


LOST #02 - O Tempo

O relógio novo da velha Estação "grita" as horas, apesar de ali não passar ninguém... enquanto "o velho", mutilado, deixado na sombra do novo, mantém a dignidade de quem sabe que as voltas que o tempo dá...

Tuesday, February 24, 2009

Monday, February 23, 2009

SINAIS EXTERIORES DE ...

Foto: Gad, Portimão, 2008


D E C A D Ê N C I A . . . Cor do texto

... Os "Interiores" estão à vista de todos, todos os dias.

E O MANGUITO VAI PARA...



Uma escolha verdadeiramente difícil...
Segundo os meus critérios eliminava à partida todos os políticos ou ex- políticos pela simples razão de que teria de atribuir o "troféu" a todos nós...(entenda-se aos que neles acreditaram). Sobra o Carlos Queiroz ou como eu lhe chamo a "alforreca"; O treinador da Selecção Nacional que afirmou tranquilamente que "a derrota contra o Brasil até foi positiva ..." e, pior ainda " Os portugueses dão demasiada importância à Selecção" tem de levar com a "estatueta" na... cabecinha oca!...

Saturday, February 21, 2009

e... BOM CARNAVAL!!!

A aquariófilia é um hobbie fantástico que exige uma grande dedicação. Recuperei essa "paixão de criança" e transmiti-a aos meus filhos. Este é o "nosso" aquário novo. Eles têm mais 3...
"Espada" e saír para o Carnaval! Bom Carnaval para todos!
A proveitei os reflexos das janelas no vidro do aquário para me mascarar de "Espada" e saír para o Carnaval! Bom Carnaval para todos!

Foto: Gad, 2009 [Dedicada aos meus filhos João e Tiago]

Bom fim-de-semana!


Friday, February 20, 2009

Censura no Carnaval de Torres Vedras

Ministério Público "voltou atrás"... (SIC Notícias, 17:10)

"Opinião Pública": Em foco : Liberdade de Expressão (Emissão em Directo)

FOTOGRAFIA . EXPOSIÇÃO COLECTIVA



F O T O G R A F I A - SÉRIE 100SURA

100SURA #001


100SURA #002



100SURA #003

... E "à conta" do púdico "Magalhães" descobri o "BLOGRE"...


"Magalhães-modelo TRAVESTI"

Nas antípodas... do Magalhães e da Censura está o Blogue-do-Ogre : o BLOGRE !


Página do "BLOGRE"

Thursday, February 19, 2009

50.000!


O "Artes e Ofícios" teve hoje a sua visita nº 50.000!

Quando publiquei o meu primeiro post, em Agosto de 2005, não sonhava o quanto me iria envolver, divertir e aprender com este fantástico meio de comunicação ...

Mais não digo, por agora, já que "50.000" justificam um post retrospectivo/comemorativo que estou a elaborar e que envolve também alguma reflexão e auto-critica para que possa evoluir ,com a vossa ajuda, durante muito mais anos.

A todos os(as) que me visitam aqui fica o meu sincero Muito obrigado!

Wednesday, February 18, 2009

O Que é a Politica?

Um pequeno "Tutorial" baseado nos comentários de quatro "políticos profissionais" [PP] sobre a divulgação da Taxa de Desemprego referente ao 4º trimestre de 2008 [7,8%]

[PP#1] - JOSÉ SÓCRATES / PS / PRIMEIRO MINISTRO : (...) Boas noticias! nº animador...(...)
[PP#2] - MANUELA FERREIRA LEITE / PSD : (...) Altamente Preocupante... (...)
[PP#3] - FRANCISCO LOUÇÃ */ BE : (...) Os números são assustadores!... (...)
[PP#4] - JERÓNIMO SOUSA /PCP: (...) Não enganem os portugueses! ... (...)

* Francisco Louça é tecnicamente um [PP] apesar de inicialmente ter alimentado uma ideia de liberdade e descontracção. Progressivamente tem vindo a abrir os "cordões à bolsa" e "consta-se" que anda a ganhar coragem para aparecer de gravata...

O circo

Foto: Gad, Lisboa 2004

Há dias, no parlamento, alguém chamou "palhaço" ao Primeiro Ministro de Portugal - José Sócrates (J.S.).
Muitos quiseram saber quem foi. Pouco importa, o que é relevante é o facto de, alguém numa sessão parlamentar, num país democrático, chamar "palhaço" ao Primeiro Ministro.
Contudo, o insulto em Portugal já foi "despenalizado... a mentira, a hipocrisia a demagogia , também. O que dá uma certa legitimidade a qualquer espectador. deste autêntico Circo que se está a montar em Portugal. de chamar "coisas feias" a quem muito bem entender... e um circo sem Palhaço não tem piada nenhuma.
José Sócrates tem feito muito por este circo. Levantou a tenda, reuniu os "animais, tem-nos mantido bem alimentados e vai esticando meticulosamente as cordas.
Hoje, perante os números (enganadores números) da taxa de desemprego em Portugal referente a 2008, (J.S.) fez a habitual rábula do "palhaço triste": "(...) Boas notícias, são números animadores (...). Exactamente no dia em que entrou em Vigor o Novo Código do Trabalho (NCT)...
Boas notícias, pois... para os patrões "invertebrados".

O (NCT) é, para os empresários , sobretudo para os donos das Pequenas e Médias empresas (PME) [representam cerca de 50% do total das empresas] uma espécie de "mata-moscas", uma prenda de natal atrasada mas muito oportuna.
Eu, por exº, tenho uma PME. Fiquei a saber que para além de passar a pagar mais impostos pela empresa ainda pago 5% sobre o rendimento de cada um dos colaboradores (avençados) que comigo trabalham há vários anos. O momento é de crise e o atelier não está propriamente a rebentar de trabalho; imaginem que amanhã acordo mal-disposto; chamo um dos colaboradores canto-lhe o "Fadinho da crise" e... um a menos. Depois repito a "má-disposição" até equilibrar as contas da casa.
É mais ou menos isto que o (NCT) "nos "ensina a fazer. E o "Palhaço" sou eu?!

Tuesday, February 17, 2009

Carlos Queiroz, Importa-se de repetir ?!

Cartoon de Henrique Monteiro

" Os portugueses dão demasiada importância à Selecção Nacional"
Carlos Queiroz (C.Q.) disse esta enormidade quando falava sobre a selecção e no contexto especifico do futebol português; não foi uma análise sócial mais abrangente nem tão pouco numa improvável reflexão filosófica sobre a escala hierárquica dos valores dos portugueses...


Eu dou muita importância à Selecção Nacional.
São os únicos jogos de futebol que vejo do princípio ao fim; grito, festejo, gesticulo e digo muitas asneiras.
Vivi intensamente o Euro 2004 e dele guardo recordações únicas. Imagens coloridas de um povo em festa unido por uma paixão comum - o futebol e a Selecção!.
É óbvio que agora, com uma "alforreca"como esta à frente da "nossa" equipa, há grandes probabilidades de os portugueses virem a dar cada vez menos importância à selecção... pela simples razão de que, com esta postura de C.Q., não terão, infelizmente, motivos para isso.
Que saudades do "Filipão" com o seu carisma, as suas birras, a sua garra, a sua alma...

Alberto João Jardim, a Crise, a Xenófobia e mais...



Madeira: Limite de contratação de imigrantes extra-comunitários é determinação nacional - Jardim
17 de Fevereiro de 2009, 12:17


«Funchal, 17 Fev (Lusa) - O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse hoje que a resolução que determina a admissão de apenas 20 trabalhadores extra-comunitários no mercado regional é uma medida que decorre da legislação nacional.

"Todos os anos, a legislação nacional, nem sequer é a regional, determina e fixa o número de trabalhadores que são de admitir para trabalhar em Portugal", começou por explicar.

Segundo Jardim, "o que está acordado é a Região, igualmente em função da natureza do seu território e dimensão da situação do mercado de trabalho, também, tal como o faz o país a nível global, fixar a quota regional. Não há drama nenhum, não há nada de especial".

Confrontado com a crítica da Associação SOS-Racismo que classificou a medida do Governo Regional de "xenófoba", Alberto João Jardim ripostou: "sei lá o que é isso de SOS, devem ser mais alguns que vivem à custa do contribuinte".

Para o governante insular, "esta é uma resolução de acordo com as medidas que se tomam a nível nacional, também há um limite" e concluiu: "primeiro defendo os da casa".

A 11 de Fevereiro, o JORAM (Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira) publicou a Resolução 146/2009 que "determina um contingente de 20 vagas para o ano de 2009, relativo ao contingente global indicativo de oportunidades presumivelmente não preenchidas pelos trabalhadores no âmbito do disposto no artigo 59.º da Lei n.º 23/2007, de 4 de Julho, a ser controlado pela Secretaria Regional dos Recursos Humanos, através do Instituto Regional de Emprego".»


Fonte: Lusa

..........................................................

[GAD] : A crise, a crise, a crise...
Não se fala de outra coisa, não se pensa noutra coisa e há razões de sobra para isso;
A desorientação dos governantes (a nível mundial) face ao fenómeno;
O "pânico" que os nossos governantes não conseguem disfarçar quando confrontados pelos media;
As notícias que nos dão conta, todos os dias de mais e mais empresas falidas lá fora e cá dentro.
Os números assustadores e crescentes do desemprego em Portugal, apesar das manobras de "diversão de Sócrates".
A Verdade vinda de "fora" em relação à situação económica de Portugal ; Recessão Técnica Oficial (2º pior país da CE no 4º trimestre de 2008...);
Os despedimentos colectivos, ou não...
A cegueira, surdez e mudez do nosso Primeiro Ministro que continua (e continuará até ás próximas eleições) a fazer de conta que estamos no "Bom-Caminho"
Os despedimentos ilegais, oportunisticamente executados por patrões sem escrúpulos que, sentados confortavelmente na "sanita da crise" aproveitam para se aliviarem dos incómodos cidadãos a quem têm o dever de pagar.
A entrada em vigor, hoje, da Nova Lei do Trabalho - uma Lei "autista", que vem "mesmo a calhar" para servir de "papel higiénico" aos patrões que anteriormente citei;
Os actos de Xenofobia contra portugueses que já ocorreram /ocorrem) no Reino Unido;
A campanha Xenófoba e Racista de um partido de extrema direita na Suíça.
E mais, e mais...

Estou preocupado, muito preocupado com tudo isto. No topo das minhas preocupações e angustias estão as famílias que pouco têm ou o que têm é uma angustiante lista de dívidas herdadas de um tempo em que o Governo permitiu a "banalização da venda do dinheiro"
Estão as crianças que já passam dificuldades e mais vão passar...
Os velhos já tão mal-tratados na nossa sociedade (mesmo pelas famílias) terão cada vez mais o estatuto de "animal abandonado.
E os imigrantes. É fácil de adivinhar o que aí vem... Alberto João Jardim já "abriu o livro mas, antes dele outros, menos mediáticos já o haviam feito.
Uma comunidade enorme que, em Portugal trabalha sobretudo na construção civil, no pequeno comércio, no trabalho doméstico. Trabalho precário, trabalho de escravo muitas vezes condicionado pelo facto da sua condição de "ilegais"... O que virá a seguir neste país que disfarça mal um Racismo Latente e uma Xenofobia cada vez mais notável.

O Cartoon de Henrique Monteiro que aqui publico ironiza inteligentemente e criticamente o "brilharete, mais um, do "Ditador da Madeira".
O Desenho é um acto de Inteligência «Álvaro Siza», os Cartoons para além disso , quando são bem feitos, ironizam criticamente a actualidade, são objectivos e contundentes.
Apesar disso, ao ler alguns dos poucos comentários que esse cartoon já mereceu (só hoje foi editado) percebe-se facilmente duas coisas; o obscurantismo de parte dos comentadores; o profundo racismo xenófobo que ainda (ainda?) coroe as mentes de tanta gente...
É disso que eu tenho medo...






"Madrugadas de Santa Apolónia" Fotos: Gad, 2004

Monday, February 16, 2009

PUBLICIDADE NÃO SOLICITADA...


SIM. OBRIGADO!...


Foto: Gad. Stº Amaro Oeiras, 2009

O "JN" o Estado e os doentes bipolares.


Pintura: Gad. Técnicamista sobre cartão [90x60 cm] 2004


Distúrbios mentais poderão vir a atingir um em cada cinco portugueses nos próximos anos
00h30m


HELENA TEIXEIRA DA SILVA
No início, o mau feitio era desculpado pela hérnia. Depois, pela impaciência da baixa médica. António, 51 anos, não tem mau feitio; é bipolar. Mas o diagnóstico não basta para que lhe seja atribuída a reforma por invalidez.
A doença bipolar virou do avesso a vida de Emília. A mulher que ganha a vida a fazer limpeza em casas particulares, no Porto, começou a estudar à noite, a frequentar cursos de auto-conhecimento, a aprender a pesquisar na Internet, tudo para entender a aguda mudança de comportamento de António, o homem com quem casou há mais de 30 anos e que recusa a ideia de poder estar doente. "Cheguei a pensar que eu é que tinha a doença".
"O doente nunca se apercebe da doença", confirma, ao JN, José Jara, director de Serviço de Psiquiatria do Hospital Júlio de Matos, em Lisboa. "A doença começa a manifestar-se com comportamentos e formas de pensar diferentes, a pessoa isola-se, desliga-se do mundo exterior, começa a não ser capaz de desempenhar a sua actividade profissional. Esse retraimento é a constatação da mudança da sua maneira de ser e é percebida por quem está à sua volta. Mas o doente não se apercebe", explica [Ver entrevista].
Emília percebeu as mudanças - "talvez ainda antes dos médicos", diz -, mas isso, em vez de representar uma vantagem, fá-la sentir-se "sozinha, cansada, abandonada pelo Estado português", que ameaça processar. "Quero justiça. O Estado tem que me pagar os danos morais por aquilo que estou a passar. Deixei de ter vida própria, tenho uma depressão reactiva provocada pela doença do meu marido. Sou vítima".
Vítima porque a Segurança Social recusa conceder a reforma por invalidez ao marido. "O recurso foi negado outra vez". Terminou a baixa de que beneficiou durante três anos, e será obrigado a voltar ao trabalho. Isto, apesar de o relatório médico lhe atribuir uma depressão endógena.
Reforma para poupar dinheiro
"Em Portugal não há, efectivamente, grandes respostas para os doentes mentais", concorda José Jara. "A reforma da Psiquiatria, prevista no Plano Nacional de Saúde até 2010, visa apenas poupar dinheiro", critica.
"Houve uma política de desinstitucionalização*. A população residente nos hospitais psiquiátricos é baixíssima** e tenderá a diminuir. E há lista de espera. A situação é grave porque há doentes que carecem de protecção institucional em permanência".
Aparentemente, a solução portuguesa não podia ser pior: "Os doentes vivem fechados em casa, sem qualquer convívio ou qualidade de vida. E quando a família morre, como é?", pergunta o médico? Emília vai mais longe: "Se eu me divorciar, quem toma conta do meu marido?". E conclui: "Só não me divorcio para não sobrecarregar os meus filhos. Eles não podem divorciar-se do pai, nCor do textoão é?"
Fonte: JN



[GAD] A peça que o JN hoje publica sobre esta doença que afecta milhões de pessoas em todo o Mundo (para além de conter erros* e de inventar palavras**) foi, quanto a mim mal estruturada, falhando o objectivo que se intui no título (sensibilizar o comum dos cidadãos para esta doença tão mal "tratada por todos, incluindo o Estado" acabando por se fixar na já "doentia" politiquice pré-eleitoral.

Não sou, como sabem, médico-de-família, psicólogo, nem tão pouco psiquiatra . Sou apenas sensível ao sofrimento dos outros - (hipersensível) porventura.

A Bipolaridade é uma doença do foro psiquiátrico de difícil diagnóstico (se algum dos meus leitores for especialista nesta matéria peço que me corrija). Primeiro porque o doente (não a vitima @) só recorre (não é verdade que nunca recorre) ao médico quando está num contexto familiar propicio e se apercebe, lentamente, por si, da sua condição...

Por outro lado, essa doença faz parte de um conjunto de outras doenças (Depressão Grave, Fobia Social, Distimia ) com sintomas muito semelhantes o que faz com que o diagnóstico seja mais exigente e demorado.

Os estados depressivos são, de facto, uma constante em quase todos os casos mas não se pode confundir esse lugar-comum chamado "mau-feitio" com um estado depressivo ou ainda pior com uma doença mental... corríamos o risco de, muito em breve, com as noticias (da crise) que nos entram constantemente pelos ouvidos, estarmos todos internados...

O JN prestou um Mau Serviço às pessoas que sofrem da Doença Bipolar e uma péssima
informação a todos aqueles que convivem com esses doentes.

Doente, doente mesmo, está o jornalismo em Portugal.


*baixíssima


**desinstitucionalização (o quê?!...)


vitima @) ; quanto a mim não há expressão pior para alguém que sofra de uma doença.
Sentir-se uma vítima é "meio-caminho-andado" para uma reabilitação lenta e exclusivamente dependente do médico e da medicação.


As pessoas têm nestes casos ( as doenças "invisíveis ) como noutros mais correntes, um papel fundamental, diria mesmo heróico, para a sua própria recuperação. Vitimizar-se é "sentar-se sobre o amor-próprio", não querer usar as reservas de força e de ânimo que todos temos bem guardadas num local que desconhecemos. Eu nasci asmático; tive o meu primeiro ataque sério com 9 meses... aos 4 anos , (1960) em Angola, a minha mãe pôs-me na natação onde já estavam os meus dois irmãos mais velhos. a instrutora era uma senhora japonesa "Miss Fumiê" da qual nunca me hei-de esquecer; não porque me ensinou a nadar mas porque sempre que eu começava um ataque de asma dentro de água ela dizia-me para sair, mas não era para ir para casa... como um "coitadinho". Punha-me a fazer exercícios respiratórios para surpresa dos meus colegas e pouco depois ... Agua!. Aos 11 anos (por volta disso...) fui Campeão Nacional na República Popular de Angola na categoria de Infantis, estilos de 100 metros Costas e de 100 metros Bruços. A concorrência, na altura, era escassa e os tempos muito fracos mas o meu Ego agradeceu sempre, em cada vitória contra o "coitadinho"...


Devo-o à minha mãe que desde pequeno me tratou como tratou os meus irmãos. E devo muito também a pessoas esclarecidas como a citada japonesa a quem perdi o rumo, a "Miss Fumiê".


Sunday, February 15, 2009

s-t

Foto: Gad. Ondjiva, Angola, 2007

United Colors Of... Police.

.

Foto: Gad. Oeiras, 2009

I M P U N I D A D E

Foto: Gad.

I N D U L G Ê N C I A
C O M P L A C Ê N C I A
C O N D E S C E N D Ê N C I A
T R A N S I G Ê N C I A
C A S O B P N

Saturday, February 14, 2009

Já agora...


JÁ ESTAVA "DESPENALIZADO" O INSULTO. AGORA FICA "DESPENALIZADA" A MENTIRA... OU, NA VERSÃO MAIS RADICAL, O "TECNIKAL PROBLEM"...

A apologia da crise

«O fotógrafo norte-americano Anthony Suau venceu o prémio de Melhor Fotografia na 52ªedição do World Press Photo. A fotografia, publicada na revista TIME, ilustra os efeitos da grave crise económica que atingiu os EUA e que se espalhou por todo o Mundo.»

Sem mais comentários...

14 de Fevereiro - Dia de S. Valentim - Bom dia dos Namorados e Bom fim-de-Semana !

Foto: Gad. 2006

Friday, February 13, 2009

Tenham vergonha na cara!.

.

ANA Maria Lucas (A.M.L.), ex-Miss Portugal, ex-figurante na "Quinta das celebridades" deu (!) a "cara" à "Caras" sob o pretexto de um AVC que (felizmente) não existiu.
O que (A.M.L.) provavelmente teve foi (quanto muito) um princípio, um "aviso" de um Acidente Vascular Cerebral.
Não conheço Ana Maria Lucas mas sei o que é um AVC. E sinto-me indignado, em meu nome, mas sobretudo em nome de todos aqueles que já foram vitimas desse "monstro" silencioso e devastador.
Indignado porque (A.M.L.) consentiu e provavelmente promoveu a notícia nos moldes em que essa apareceu na imprensa (AVC GRAVE...).
Cada vez mais agastado com jornalistas que não olham a meios para vender papel
imprimido com tinta abastardada. Porque não informa, engana, usa e deixa-se usar.
O AVC é a terceira causa de morte no mundo e a primeira grande causa de morte em Portugal.
Grande parte das pessoas que sobrevivem a um AVC grave sofrem as suas consequências físicas e psicológicas durante todo o resto das suas vidas.
Tenham vergonha na cara.!.





























I S A L T I N O


Isaltino de Morais, Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, "volta e meia" vem "à baila"...
É uma espécie de ciclo que se cumpre segundo uma qualquer enigmática Lei do nosso sórdido Sistema Judicial.
Já aqui expressei, em tempos, o meu reconhecimento e a minha simpatia por este ("gajo")autarca, (agora) independente.
Continuo com a mesma opinião, quiçá fortalecida.
Porque vejo, sinto e falo por mim.

Paralelamente, acho no minimo "esquisito" que, um outro autarca (agora ex-autarca), Carreira Marques, ao qual e respectivos acólitos, a minha empresa [ METÁFORA - Arquitectos associados ,Lda ] interpôs um processo judicial no Tribunal de Beja, (Por entender ter sido lesada e vítima de actos de corrupção e abuso do poder, no Caso do Museu de Sito da Rua do Sembrano) há bem mais de um ano, continue tranquilamente a assistir ao "vai-vem" do processo numa inacreditável prova de inépcia das Instituições por onde tem "passeado"...
Corrupção num processo que envolve um ex- Autarca "Dinaussauro" uma Autarquia, Construtoras,os dirigentes do então Beja Polis, um arquitecto "chegado ao Presidente" e o que mais um dia se verá (Verá?!...).
Numa altura em que as palavras "corrupção", "favorecimento", "autarcas", "luvas", "adjudicações ilegais", etc., caíram maduras nas nossas cabeças, da esquelética árvore em que se transformou a nossa Democracia.
Por tudo o que antes escrevi, manifesto aqui a minha solidariedade pessoal com Isaltino de Morais. Uma solidariedade que nada tem que ver com o "Catálogo RAL" da nossa Politica.

Uma solidariedade que, nunca é demais repetir, os diversos dirigentes da Classe Profissional a que eu pertenço (Os Arquitectos) primeiro como Associação; à data do Concurso Público, em 1991, depois como Ordem, até hoje, com o arqº João Belo Rodeia como presidente, nunca manifestaram apesar das minhas várias iniciativas nesse sentido e, mais importante, apesar de ser "Letra de Lei" no seu ESTATUTO...

................................................................
ESTATUTO DA ORDEM
«Artigo 3º - Atribuições

São atribuições da Ordem:

a-Contribuir para a defesa e promoção da arquitectura e zelar pela função social, dignidade e prestígio da profissão de arquitecto, promovendo a valorização profissional e científica dos seus associados e a defesa dos respectivos princípios deontológicos;

b-Admitir e certificar a inscrição dos arquitectos, bem como conceder o respectivo título profissional;

c- Elaborar e aprovar os regulamentos internos de natureza associativa e profissional e pronunciar-se sobre legislação relativa ao domínio da arquitectura e aos actos próprios da profissão de arquitecto;

d- Representar os arquitectos perante quaisquer entidades públicas ou privadas;

e-Contribuir para a elevação dos padrões de formação do arquitecto;

f- Defender os interesses, direitos e prerrogativas dos associados;

g- Fazer respeitar o código deontológico e exercer jurisdição disciplinar sobre todos os arquitectos nacionais e estrangeiros que exerçam a profissão em território nacional;

h- Promover o intercâmbio de ideias e de experiências entre os membros e entre estes e organismos congéneres estrangeiros e internacionais, bem como acções de coordenação interdisciplinar, quer ao nível da formação e investigação, quer ao nível da prática profissional;

i- Colaborar, patrocinar e promover a edição de publicações que contribuam para um melhor esclarecimento público das implicações e relevância da arquitectura;

j-Colaborar com escolas, faculdades e outras instituições em iniciativas que visem a formação do arquitecto;

l- Organizar e desenvolver serviços úteis aos seus associados;

m- Regulamentar os estágios de profissionalização organizados pela Ordem e participar na sua avaliação;

n- Filiar-se ou estabelecer acordos com organizações nacionais, internacionais e estrangeiras com objectivos afins;

o- Acompanhar a situação geral do ensino da arquitectura e dar parecer sobre todos os assuntos relacionados com esse ensino;

p- Registar a autoria dos trabalhos profissionais, nos termos da lei.

q- Colaborar na organização e regulamentação de concursos que se enquadrem nos seus objectivos e participar nos seus júris.

Basicamente a Ordem não faz nada disto... só destaquei as alíneas que estão relacionadas com o conteúdo do texto.

O que será que o Gato pensa do que pensa que o Homem pensa?!

Foto: Gad. Oeiras, 2009

SEXTA - FEIRA, 13


Hoje ninguém me "arranca" de casa... e não sou supersticioso... Foto: Gad. (detalhe de um grafitti executado numa parede exterior do Mercado Municipal de Cascais, entretanto eliminado pelas " higiénicas inteligências" da Câmara Municipal).


"Gato Preto, gosto de ti!" Foto: Gad, Alentejo 2007

SEXTA-FEIRA, 13. A VERDADE POR DE TRÁS DO MITO. AQUI.

SEXTA-FEIRA, 13: AZAR, MITO OU REALIDADE.. AQUI.

A extensa lista de acontecimentos ou fatalidades que suporta este mito/realidade (?) tem grandes probabilidades de ser hoje acrescentada com "O dia em que Portugal entrou tecnicamente, oficialmente e sem "cantigas de embalar",em RECESSÃO.