Saturday, September 15, 2007

Scolari e os outros...


Se me dão licença aqui fica a minha opinião sobre o "tsunami de hipocrisia" que a atitude do nosso seleccionador nacional de futebol, no final do jogo contra a Sérvia, provocou.

O que o "Felipão" fez foi errado. Estamos todos de acordo, incluindo o próprio que já se retratou publicamente. Ponto final.

A atitude de Scolari deve ser punida segundo as regras da UEFA.
Estamos todos de acordo, incluindo o próprio que assumiu a responsabilidade do seu acto e declarou publicamente estar preparado para as eventuais e previsíveis consequências. Ponto final.

Até aqui estou na esfera do senso comum, por mais abstracto e disparatado que esse conceito seja nos dias que correm... ou, se preferirem no "politicamente correcto".

Agora vou ser "politicamente honesto":
Em primeiro lugar não me admirou a onda de contestação e de incriminação que se seguiu. Scolari é "teso", desde que aqui chegou nunca se submeteu às vontades ou às pressões dos grandes criminosos do futebol, Pinto da Costa incluído.
Tem carácter e já o demonstrou em diversos momentos.
Defendeu e lutou por Portugal como não me lembro de algum seleccionador o ter feito.

A única ilação que tirei do sucedido nessa noite infeliz foi, afinal, uma constatação;
Luiz Felipe Scolari é um ser humano. Tem sonhos, ilusões, desilusões, ri, grita, chora, ama, odeia e não esconde as suas contradições.

Fiquei, confesso, a gostar ainda mais deste homem que também já me fez gritar de alegria.
Tenho pena que os "abutres" que pairam sobre o futebol (e um pouco sobre tudo) se achem intocáveis e virtuosos. Vieram logo "a correr" apontar o dedinho "fascisoide" para se auto promoverem.

A começar pelo miserável (a propósito, de onde saiu esse corno-manso?) pseudo comentador desportivo a quem foi dado à nascença o nome de Rui Santos?!...
Para mim, um ex-líbris dos intelectualóides bacôcos e frustrados que dominam uma geração inteira, atrás de uns pesados óculos de massa...
Um palhaço triste que se esforça por decorar todas as palavras "caras" para adornar os seus miseráveis comentários.

A acabar em Sua Exª o Professor Cavaco Silva, presidente desta pobre República em acelerada decadência de valores.
Como se impunha "desceu ao relvado" para cuspir uma sensura "presidencial" à atitude de Scolari.

Só tenho pena que o murro que Scolari esboçou não tenha acertado em cheio na tromba da vítima. Ao menos o homem tinha a fama e o proveito...

Um recadinho para os "puros e virgens": Portugal precisa muito mais de Luiz Felipe Scolari do que ele precisa de nós. Por muita Xenofobia que atrofie essas cabecinhas tontas.

Queria acabar com um palavrão, mas não encontrei nenhum suficientemente contundente.


Talvez esta imagem sirva...

2 comments:

Carlos Seixas Rodrigues said...

Parece que não somos primos por mero acaso. Convido-te também a leres a minha crónica sobre este assunto no meu blogue. Força. Continua implacável! Abraço.

Sofia said...

Portugal tem a fama de criar heróis perfeitos. Mais uma vez mostraram com que facilidade se passa de bestial a besta na boca dos tugas.
Eu pessoalmente, se estivesse no lugar dele, não me teria ficado pelo ameaço...
Admiro o Scolari como profissional desde o início.
E sinceramente, julgo que muitos comentários não passam de uma grande dor de cotovelo. Os bons são sempre deitados abaixo à mínima oportunidade...nada que o Scolari já não esteja habituado.
É o preço por se ser bom no que se faz.