Sunday, June 07, 2009

Abstenção

Fotografia: Gad. Assembleia de voto de S. João do Estoril, dia 13-06-2004 - Eleições Europeias

Eu fui um dos milhões que não foi votar.
E também não fui à praia nem ao "shopingue".
As "minhas razões estavam todas alinhadas nos boletins de voto.
Fiquei em plena paz com a minha consciência depois de ver e ouvir Cavaco a apelar ao voto, em directo, depois de ter praticado o acto...


3 comments:

PC said...

Percebo as razões para não ires votar. Mas porque não em branco?
Um abraço
Pedro Caldeira

Gonçalo Afonso Dias said...

Caro PC, do meu ponto de vista e, neste contexto particular, o "voto nulo" tem um sentido mais ambíguo do que a simples abstenção.
Em democracia, nos tempos "modernos" a abstenção elevada provoca na sociedade e sobretudo nos politicos um efeito de "esvaziamento" já que é o voto e do povo que vota a razão da sua existência e continuidade. O voto nulo tem sobretudo um sentido de protesto politico enquanto a abstenção, no meu ver,atinge uma dimensão transversal - a sociedade e o modo como é dirigida.
Espero ter-te esclarecido.
Abraço.

PC said...

"...nos tempos "modernos" a abstenção elevada provoca na sociedade e sobretudo nos politicos um efeito de "esvaziamento" já que é o voto e do povo que vota a razão da sua existência e continuidade."
Devia ser assim mas em Portugal não me parece, eu até acho que a abstenção interessa-lhes e muito, principalmente a quem está no poder.
A mim parece-me que a abstenção é bem mais ambígua que o voto em branco (prefiro chamar branco que nulo, são coisas diferentes para mim, e no limite defendo que os votos brancos deviam contar como cadeiras vazias no parlamento, aí sim provocaria um "esvaziamento" nos políticos) pois até pela tua "posta" nunca se sabe qual a razão da abstenção (férias, trabalho, puro desinteresse, castigo político, praia, compras...). Já no voto em branco para mim só significa um voto de protesto com a situação.
Um abraço