Sunday, March 29, 2015

"Síntese das minhas Memórias #01"



Fotografia: Gonçalo Afonso Dias, 29-03-2015

"Ah, memória, inimiga mortal do meu repouso!"
(Dom Quixote)

Friday, March 27, 2015

A ÚLTIMA VIAGEM (2)



A queda do Airbus A320 da Germanwings provocada deliberadamente pelo jovem co-piloto Andreas Lubitz (28 anos) que consigo arrastou para a morte 149 pessoas (incluindo 5 tripulantes) chocou o Mundo. Chocou-me muito também.

Desde que começaram a ser conhecidas as causas do desastre, através de uma das "caixas negras" do avião muito se tem especulado nos meios de comunicação social, nos meios políticos, nos cafés, nas escolas, na rua.

O terrorismo foi, desde logo, apontado como "causa provável", desmentido depois pelas referidas revelações da caixa negra.

Na televisão, multiplicaram-se análises técnicas, especulações, previsões de alteração às "Regras da Aviação Civil".

Foi tornado público uma "prolongada pausa" que Andreas terá sido forçado a fazer durante a sua formação sem se conhecer o motivo.

Hoje, após a busca que as autoridades fizeram à casa de Andreas Lubitz "fez-se luz" neste "buraco negro" para todos nós.

O co-piloto teria um distúrbio mental e a dita "prolongada pausa" deveu-se a uma alegada depressão que o assolou.

O que não se disse (que eu tenha ouvido) é que não é o Andreas Lubitz o responsável por essa tragédia. É a Sociedade que está gravemente doente.

E não prevejo que venha a ter melhoras...

Não me admirarei, por isso, se, "um dia destes", um qualquer pacato motorista de autocarros se atirar contra um poste com todos os seus passageiros ou se, uma simpática e serena professora assassinar, assassinando-se, os seus estimados e dedicados alunos numa qualquer sala de aulas de uma qualquer cidade de um qualquer país.

A minha homenagem vai para todas as vítimas do desastre.

A minha compreensão vai para Andreas Lubitz e todos aqueles que como ele se vêm obrigados a esconder o seu sofrimento até um dia...

As Doenças Mentais continuam a ser um Estigma numa época que se estima que uma em cada cinco pessoas sofra de algum distúrbio dessa natureza.

Por isso me preocupam mais as Causa do que as Consequências.


Gonçalo Afonso Dias,

27 De Março de 2015


Composição fotográfica: Gonçalo Afonso Dias

Friday, March 13, 2015

F-E-R-I-D-A



"A Dor não se cala, grita baixinho..."

Desenho: Gonçalo Afonso Dias
Acríclico e tinta da China sobre papel
(18x13cm)
Março 2015

Wednesday, March 11, 2015

Homem perfeito procura senhora séria para futura amizade.
















(Fotografia retirada da net)

Homem perfeito procura senhora séria para futura amizade.

Estou-me nas tintas para as dívidas do Primeiro-ministro (PPC) embora o dito não se esteja nas tintas para as minhas.
Não me interessa nada se deve muito ou pouco, se pagou e quanto pagou, não me interessa!
É-me indiferente se PPC vive em Massamá, na Buraca ou na Cova da Moura.
Do mesmo modo que me são completamente indiferentes, embora pareça cruel, os mediáticos dramas familiares do Sr. PPC.
No autêntico "circo" que foi montado pelos media à volta desta questão há só uma coisa que me interessa - A postura dos recorrentes comentadores políticos face a esse assunto: Chega a ser hilariante!
Com alguma perspicácia, não é preciso ser muita, distingue-se, pela argumentação, os que pagaram (e pagam) dos outros... Os "outros" são (digo eu) quase todos.
Desvalorizam, relativizam, procuram atenuantes, dizem coisas espantosas do tipo: "Em 2009 as coisas eram mais confusas, mais complicadas, é natural que houvesse mais falhas..." São unânimes, contudo, em dizer que o PM devia ter esclarecido logo a questão. Pois, convém dizer qualquer coisinha para não parecer tão mal ou tão óbvio...


Por outro lado, custa-me que os portugueses estejam a ser tão implacáveis com o pobre do Pedro. Afinal ele conseguiu mudar duas coisas de uma só vez. Primeira coisa: Tornou o "pagar" numa espécie de abstracção, dando-nos um poderoso álibi para também não pagarmos. Quando estivermos frente a um Juiz a responder por algum crédito malparado poderemos agora dizer "com toda a humildade": Senhor Doutor Juiz, "Eu não sabia que tinha de pagar!..." ou, "Esqueci-me!"... Ou outra treta qualquer.

Mas o mais extraordinário, a segunda coisa que Passos fez, foi mudar para sempre o conceito de "Homem Perfeito". Agora, por ex, quem se inscrever num sítio de "Relacionamentos" ou "encontros casuais" pode dizer sem mentir, se tiver as contas em dia, "Homem perfeito procura senhora séria para futura amizade."

Gonçalo Afonso Dias, Março 2015



Um Bicho de Duas Cabeças




Desenho: Gonçalo Afonso Dias

Acrílico e tinta da china sobre papel (18x12cm)

Março 2015

Tuesday, March 10, 2015

PREMONIÇÃO



premonitório | adj.
pre•mo•ni•tó•ri•o
(latim praemonitorius, -a, -um, que adverte)
adjectivo
Que adverte com antecipação; que se deve considerar como aviso ou prevenção.

("Obra do acaso" - Folha de papel de cozinha que usei para limpar o aparo da caneta.)

Monday, March 09, 2015

Sunday, March 01, 2015

Chamei-lhe "Fevereiro"

Chamei-lhe "Fevereiro".
Desenho: Gonçalo Afonso Dias
02/2015